quarta-feira, 24 de junho de 2009

Duvidas

Tenho um texto longo,nao é bem uma poesia,pode se dizer que é mais um pensamento , portanto esse texto é extremamante viceral , explicito,no sentido de ficar claro que me digiro a uma pessoa especifica, sei que esta pessoa lendo ela vai saber que estou falando com ela.
A questão que fica é que essa pessoa não tem tamanha importancia assim,ja pensei em fazer ela acreditar que sim, mas nao consigo ser,falsa,cinica, mascarada,não dá.
Mas o texto é bom, pelo menos eu acredito nele, soa examante como um monologo o que não é inedito me referindo a essa pessoa.
Pensando melhor creio que no contexto do livro(se eu nao desistir no meio do caminho) esse texto vai ficar melhor colocado.
Tem coisas que não precisamos falar outras parecem que precisamos de um megafone, este texto se encaixa nesta situação,não ficara adequado a este blog, ele se encaixa melhor de forma mais concreta,tem bem o tom que em deterinado momento muda o rumo dos personagens do livro.
Quem leu o texto ESPERANDO, e tem pelo menos um tico e um teco na cabeça vê claramente que há alguem com quem tenho algo bem tempestuoso nesse trilho de trem.
Sim melhor deixa as coisas como estao nem fugir nem tentar pois estamos indo de volta pra casa.
Vou deixa-los na curiosidade depois que revelar todo o chat pelo meu prisma , vou dividir com todos esse pretencioso livro e la estara esse infame texto.
Abraço a todos amo vocês

Bom Povinho de Fé ,acho que chegou a hora de postar alguns textos que escrevi e ainda nao tinha chegado o momento de expo-los aqui neste humilde blog, como alguns ja sabem e outros virão a saber me deixei levar e vou tentar escrever um livro sobre todos nós.Mas calma nao precisam roer as unhas nao falarei nada que vá comprometer ninguem,so irão temer aqueles que devem , bom chega de lero lero e vamos ao texto.

ESTOU TÃO SÓ,CARENTE E VULERAVEL
QUE ME PERCO NA ANGUSTIA DE NÃO
TER EM QUEM PENSAR.
QUERIA TER UM ROSTO,
UMA VOZ,
APENAS UM ALENTO...
SEM FANTASIAS PARA CRIAR,
SEM ALGUEM PARA AMAR,
ME SINTO E ESTOU
COMPLETAMENTE VAZIA
TENHO FAGULHAS,
BRASAS,
FRAGMENTOS DE VERDADES
DE AMIGOS
BUSCO NÃO SEI BEM O QUE
AFINAL QUEM SABE DE VERDADE?
SÓ QUERO UM AMOR,
SÓ MEU SEM RANCOR,
SEM MÁGOA,
SEM LAGRIMAS.
E AÍ SERA QUE VAI TER GRAÇA?
A VIDA É REPLETA DE RISCOS,
DE RISOS,
SONHOS.
POETA NÃO SOU,
NEM AMANTE TAO POUCO,
POIS PRA SER POETA
TEM QUE AMAR
E EU NÃO AMO.





sábado, 20 de junho de 2009

Chorei

RPM - London, London

http://www.youtube.com/watch?v=RKFLbxPNFxc

DESPEDAÇADO


POR QUE ME ILUDO POR UM AMOR QUE NÃO SINTO?
ESSA DOR,TRISTE VAZIO NO PEITO
SOLIDÃO EXTASIADA, MOMENTOS DE COMPAIXÃO
CORAÇÃO PULSANDO FRACO,MAL SENTIDO ANGUSTIA
A MAGOA DE ESTAR SUFOCADO
INCAPAZ DE DESLUMBRAR QUALQUER PERDÃO
IMEDIATAMENTE SINTO QUE NÃO NASCI AQUI
ESTOU LONGE DEMAIS PRA VIVER O QUE POSSO SENTIR
SUPLICO A AUSÊNCIA DE DESPEDAÇAR NO LABIRINTO
SOMBRIO, FRIO
TRISTEZA SEM VOLTA
MEU SENTIDO ESTA PERDIDO
IMAGINEI SEM FLORES,NEM VINHOS
EMBRIAGADA DE EQUÍVOCOS
PARTIREI AO DESTINO
SENSORIAL FRAGMENTOS
PASSADO,
TÃO LONGE DO VENTO
ME ILUDO E AINDA NÃO VIVI
PEDAÇOS DESFEITOS
ARREPIOS DO SILENCIO
TÃO LONGE LOGO
ENFRAQUECI;
ESPALHADOS PELO CHÃO
PEDAÇOS DE MIM.
ANJO.
GOTEJANDO SANGUE
BRASA
LIVREMENTE TRISTE
TRISTE AQUI
MIL HORAS PASSADAS E O TEMPO ACABA
ACABA EM SI
DISTORCIDO DE TI
ILUSÃO GRADATIVA
PARADA NA AGUA
JUSTIFICADO ESMERO
QUE SABERÁ O QUE PERDI.

Longe do Meu Lado



Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Se a paixão fosse realmente um bálsamo
O mundo não pareceria tão equivocado
Te dou carinho, respeito e um afago
Mas entenda, eu não estou apaixonado
A paixão já passou em minha vida
Foi até bom mas ao final deu tudo errado
E agora carrego em mim
Uma dor triste, um coração cicatrizado
E olha que tentei o meu caminho
Mas tudo agora é coisa do passado
Quero respeito e sempre ter alguém
Que me entenda e sempre fique a meu lado
Mas não, não quero estar apaixonado

A paixão quer sangue e corações arruinados
E saudade é só mágoa por ter sido feito tanto estrago
E essa escravidão e essa dor não quero mais
Quando acreditei que tudo era um fato consumado
Veio a foice e jogou-te longe
Longe do meu lado

Não estou mais pronto para lágrimas
Podemos ficar juntos e vivermos o futuro, não o passado
Veja o nosso mundo
Eu também sei que dizem
Que não existe amor errado
Mas entenda, não quero estar apaixonado

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Giz (clicando no titulo abre o link do youtube)

Legião Urbana

Composição: Renato Russo / Dado Villa-Lobos / Marcelo Bonfá

E mesmo sem te ver
Acho até que estou indo bem
Só apareço, por assim dizer
Quando convém aparecer
Ou quando quero
Quando quero

Desenho toda a calçada
Acaba o giz, tem tijolo de construção
Eu rabisco o sol que a chuva apagou
Quero que saibas que me lembro
Queria até que pudesses me ver
És parte ainda do que me faz forte
E, pra ser honesto,
Só um pouquinho infeliz

Mas tudo bem
Tudo bem, tudo bem... (2x)
Lá vem, lá vem, lá vem
De novo:
Acho que estou gostando de alguém
E é de ti que não me esquecerei

(Quando quero....
Quando quero...
Quando quero...
Eu rabisco o sol que a chuva apagou...
Acho que estou gostando de alguém...)

domingo, 14 de junho de 2009

Nao sei,apenas estamos aqui, olhando o nada, enfim estamos sós,caminhando ao vento nao sei,nao tenho nada dizer, estou olhando e nada vejo, so neblina, cerração baixa forte, embaçam os meus olhos,nada vejo, nem adiante de mim nem antes de mim,sub entendido, mal explicado, subito mal estar, te olho agora, nada vejo, caminho por entre as pedras, neblina baixa, me cerca me envolve nada vejo, nem sinto teu calor tuas maos, nao vejo o rio proximo,nao vejo a estrada ao longe,nao encontro consolo,nao vejo nada, passam minutos logo viram horas, passam os dias logo viram meses, logo viram anos, logo viram decadas,logo viram vidas, logo a vida acaba.
Olho nada vejo, nem sinto a respiração forte entrecortada, corpos suados desejo latente,mãos circulando pelo corpo,beijos ardentes,corpos unidos em apenas um,suspiros,sussuros, palavras perdidas, nao ouvidas, olho nada vejo.
Nem vejo que a noite se aproxima, seres das trevas, pardos, animais sorrateiros, aguarda sua presa, movem-se vagarosamente,sorrateiramente,aguardam,
observam esperam, olho nada vejo.
Enfim estamos chagando,onde nao importa, nao sei como estamos, nao vejo teu brilho na escuridão, tua sombra cobre todo o resto da luz que cega, olho nada vejo e assim permanecemos continuamos, seguimos paramos, profanamos,prevaricamos,ousamos, seguimos, paramos olho e nada vejo.
Partimos ainda nao estamos, ficamos, nao estamos mais ali, aqui, la,acola,vigiamos,rondamos, cercamos,seguimos,sufocamos, apertamos, mordemos,posssuimos, desfazemos,cobrimos,enchemos, largamos, fugimos,corremos,nos afastamos,nos livramos, sorrimos, choramos, gritamos, sentimos, amamos, despezamos,ignoramos, isolamos,olho e nada vejo e assim continuo dias, noite, horas, minutos, segundos,meses,anos ,decadas,centenario,milenios,e permanecemos, desistimos, andamos, enfim.
Olho e nada vejo...

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Te amo


Te amo
Não deveria
Te amo
Não poderia
Te amo
Não sou amada
Te amo
Não consigo te esquecer
Te amo
Não me vês
Te amo
Não me nota
Te amo

Te amo
Te amo
Estou aqui sentada sozinha, cabeça baixa chorando...

Não viras me abraçar...

Não diras que tudo vai passar...
Não me pegara no colo...

Não ira me consolar...
Não existo pra ti...

Não estou no teu olhar...
Estou sozinha triste, cansada...

Estou com frio...

Estou ...
Te amo
Quero dizer a todos
Te amo

Estou sem voz
Te amo
Naõ quero amar...

Não quero sentir...
Te amo
Como faço pra te esquecer???
Te amo...
Te amo...

Te amo...

Não quero mais pensar em você...

Estou só...

Te amo...