quarta-feira, 24 de junho de 2009


Bom Povinho de Fé ,acho que chegou a hora de postar alguns textos que escrevi e ainda nao tinha chegado o momento de expo-los aqui neste humilde blog, como alguns ja sabem e outros virão a saber me deixei levar e vou tentar escrever um livro sobre todos nós.Mas calma nao precisam roer as unhas nao falarei nada que vá comprometer ninguem,so irão temer aqueles que devem , bom chega de lero lero e vamos ao texto.

ESTOU TÃO SÓ,CARENTE E VULERAVEL
QUE ME PERCO NA ANGUSTIA DE NÃO
TER EM QUEM PENSAR.
QUERIA TER UM ROSTO,
UMA VOZ,
APENAS UM ALENTO...
SEM FANTASIAS PARA CRIAR,
SEM ALGUEM PARA AMAR,
ME SINTO E ESTOU
COMPLETAMENTE VAZIA
TENHO FAGULHAS,
BRASAS,
FRAGMENTOS DE VERDADES
DE AMIGOS
BUSCO NÃO SEI BEM O QUE
AFINAL QUEM SABE DE VERDADE?
SÓ QUERO UM AMOR,
SÓ MEU SEM RANCOR,
SEM MÁGOA,
SEM LAGRIMAS.
E AÍ SERA QUE VAI TER GRAÇA?
A VIDA É REPLETA DE RISCOS,
DE RISOS,
SONHOS.
POETA NÃO SOU,
NEM AMANTE TAO POUCO,
POIS PRA SER POETA
TEM QUE AMAR
E EU NÃO AMO.