domingo, 2 de novembro de 2014

Talvez

Texto escrito em 17 de agosto de 2014 as 21hs e 32mins


Talvez, somente talvez possa estar em cada segundo a vírgula que passa na estrada citada do livro repousado na janela da sala com suaves raios de sol ,refletindo em sua capa escura e macia.

Talvez e só talvez aguce a curiosidade de pegar e lê-lo.

Talvez somente talvez conhecemos a estória e tenhamos esquecido e mesmo assim ainda nos debruçamos a ler ansiosamente aguardando a próxima pagina.

Talvez e só talvez tudo não passe de uma grandiosa bobagem.

Talvez somente talvez, eu consiga escrever uma historia do inicio ao fim com coerência abstrata e facilitada plenitude ,enfim assim parece completa a fadiga de bem estar.

Talvez e só talvez eu permaneça com ideias a brotar e a caneta a deslizar pela folha em branco sem vontade de cessar e continue em frente pelas linhas a fora .

(*Tem dias que são assim,outros dias que não disse ela pondo fim ma historia)