quinta-feira, 30 de julho de 2015

Falar a ti

Quero  falar-te que mesmo  em  dias  assim  breves e  serenos,  não  encontro  o meu caminho  de  volta,  
Quero  falar-te  que  apesar  de  tanta  duvida   ainda  espero respostas  do  quê  ainda  não  sei.
Quero  falar-te que sinto falta do que  sentir,  mesmo  estando  assim  exposto  meu  coração  vazio.
Quero  falar-te  que  nada  muda  o  que  ainda não  aconteceu  embora  estejamos  ancorados  no  desfiladeiro  da  vida
Quero  falar-te  apenas  por que  gosto  de  falar  a  ti.
Quero  falar-te  que mesmo  sem  que tu me  de  as  respostas  que  ainda  não sei ,  vejo o que  ainda  não  disse
Quero  falar-te, que o que desejo não é  o que  espera de mim,  meu  desejo  é o  oposto  do  que  sabes
Quero  falar-te  que  mesmo  assim  num dia  de  sol,  ainda  pairam  as  nuvens  frias 
Quero  falar -te  apenas  por  falar,
Quero  falar-te  que  mesmo  que  nada  esteja  entendendo  eu  também  não  tenho  ideia  do  que  penso
Quero  falar-te  pois  assim  me  vejo  inteira  e  me  deixo  levar  pela  brisa   
O que pensas ou não  tão  pouco importa  apenas  vou   falar  a  ti  pois  ainda  não  subjugamos nossos  passos.
Então estamos em acordo vou apenas falar-te por  que  quero  que  sejas  assim  cumprida  a  estrada  que nos  leva  afora  ao  desconhecido
Quero  falar-te  apenas  pois  me  sinto  bem.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Sentir

Expor  o que  sinto de  forma  tão completa talvez não  seja  a melhor ideia, mas não sei  ser  diferente, quem sabe um dia  eu  aprenda  a não ser  tão intensa ou eu possa  apenas  sentir livremente, como antes,  sem  ter  que calar minhas palavras, quero  voltar a  sentir mais  do que tudo esse   vazio  na alma  no coração sufoca  quem  sou, preciso  amar e poder  amar,  poder   dizer  que  amo, mas  agora nada  resta, não ha mais nenhuma harmonia,  apenas  eu meu ser.
Isso definitivamente  me incomoda, na  próxima  vez que  sentir  algo  vou  falar, não importa  as  consequências, o  pior que pode  acontecer é  repetir o que  aconteceu na ultima  vez  amar  sozinha.
Não me  importa, ter  sentimentos é estar  viva, e  preciso  disso agora.
Não  vale  a  penas o preço a  pagar, mesmo que eu não seja correspondida, ao menos  essa duvida,  angustia não sentirei  de  novo, perdi a  chance,  deveria  ter  tido mesmo sabendo que  era apenas uma ilusão, agora  me  resta  apenas  as  palavras que  contam aqui  o que  senti.
Sobrevivi e superei, mas na  verdade queria  que  tivesse sido  diferente, pois  sabendo  que  aconteceria  exatamente  como  aconteceu prefiro  mesmo ser honesta com que  sinto do que  omitir e  fingir  que  não  sinto.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Come Undone

Come Undone

My immaculate dream, made of breath and skin.
I've been waiting for you.
Signed with a home tattoo.
Happy birthday to you, was created for you.

Can't ever keep from falling apart at the seams.
Cannot believe, you're taking my heart to pieces.

Oh, it'll take a little time, might take a little crime to come undone.
Now we'll try to stay blind to the hope and fear outside.
Hey child, stay wilder than the wind, and blow me in to cry.

Who do you need, who do you love, when you come undone?
Who do you need, who do you love, when you come undone?

Words, play me deja vu, like a radio tune I swear I've heard before.
Chill, is it something real, or the magic I'm feeding off your fingers?

Can't ever keep from falling apart at the seams.
Cannot believe, you're taking my heart to pieces.

Lost in a snow filled sky, we'll make it alright to come undone.
Now we'll try to stay blind to the hope and fear outside.
Hey child, stay wilder than the wind, and blow me in to cry.

Who do you need, who do you love, when you come undone?
Who do you need, who do you love, when you come undone?
Who do you need, who do you love, when you come undone?

Can't ever keep from falling apart.
Who do you need, who do you love, when you come undone?
Can't ever keep from falling apart.
Who do you need, who do you love?
Can't ever keep from falling apart.
Who do you love, when you come undone?
Can't ever keep from falling apart...



Come Undone (Tradução)

Meu sonho imaculado, feito de fôlego e pele
Eu estive esperando por você
Marcado com uma tatuagem caseira
Feliz aniversário para você, foi criado para você

(Não consigo evitar entrar em crise
Não consigo acreditar, que você esteja deixando meu coração em pedaços)

Oh,vai levar um tempo, talvez até um pequeno crime para desmoronar
Agora, nós tentaremos ficar cegos para a esperança e o medo lá fora
Hey criança, fique mais selvagem que o vento e arrebata-me para o choro

De quem você precisa, quem você ama, quando você desmoronar?
De quem você precisa, quem você ama, quando você desmoronar?

Palavras,brincando comigo de 'deja-vu',como uma sintonia de rádio,eu juro que já ouvi isso antes
Arrepio,isso é algo real, ou a mágica que eu estou me alimentando dos seus dedos?

(Não consigo evitar entrar em crise
Não consigo acreditar, que você esteja deixando meu coração em pedaços)

Perdidos num céu preenchido de neve nós faremos isso certo para desmoronar-mos
Agora,nós tentaremos ficar cegos para a esperança e o medo lá fora
Hey criança, fique mais selvagem que o vento e arrebata-me para o choro

De quem você precisa, quem você ama, quando você desmoronar?
De quem você precisa, quem você ama, quando você desmoronar?
De quem você precisa, quem você ama, quando você desmoronar?

Não consigo evitar entrar em crise
De quem você precisa, quem você ama,quando você desmoronar?
Não consigo evitar entrar em crise
De que você precisa, quem você ama?
Não consigo evitar entrar em crise
De quem você precisa, quem você ama, quando você desmoronar?
Não consigo evitar entrar em crise

Decisões

Houvesse atendido minhas palavras hoje  estaria  em caminhos complicados, portanto  calei-me diante  a vida.
Entreposto  fica a  vontade  alheia,  em ver  que o que pensamos esta distorcido  do que  esperamos.
Configurado  estado de  espirito,  almejar  a tranquilidade é iludir-se na tempestade.
Comparando  flagelo ainda busco  e atendo ao meu instinto básico.
Pensar  em mim  apenas disfarça o que  preciso  encontrar.
Caminhos  e  sempre  caminhos, não  podemos ir para jornada passada  nos  resta  seguir  em  frente.
Com ou  sem  sentido  apesar  dos  esforços  não podemos  refazer  os passos.
Vagando  estamos  onde  iremos não é  revelado.
Se pudêssemos  saber  onde  e  por  quanto  tempo iriamos,  talvez a realização não  fosse  satisfatória.
Ouvimos  a  melodia  então nos  resta ficar  e  então  consolidar  os  emblemas  que não descobrimos,  estão  ocultos.
Veremos  ate  onde  iremos  ou não  quem  pode  saber  de  fato.
Apenas  estamos  vagueando  neste hemisfério,  entre  galaxias  perdidas  e  entre  as  flores  e  velas  de nosso tumulo.
Abnegada é  a  resposta que  cativa  o que não enxergamos  .
Como  estará  o que  ainda  não  sabemos.
Seremos revelados por  esferas  contidas  em  suma  de  toda  a  estrada.
Queremos  sempre  algo  e  o que  sucede caso não queiramos  mais, ou  deixamos  de  saber?
Meias verdades  sucumbimos  pela  falta  da outra  metade
desconversamos  os  sentimentos, escondemos  o coração e nos  abalamos  por  pequenos  erros.
Serão  verdade inteiras ou  coragem  que  nos  falta; pois  vemos  alem  do que  esta  exposto?
Creio que  nem um outro seja  totalmente suficiente, precisamos  do todo.
Não sei mais  deslizar  nesses oblíquos não acalmo  minha percepção,  ficaria  apenas  divagando  sem  fim, ate  não houver  mais o que  dizer.
Decisões  firmadas precisam  ser  seguidas  e  obedecidas, é  tudo que  sabemos. 


terça-feira, 14 de julho de 2015

Sussurro

Quero sussurrar-te palavras nesta  tela  em branco, quero por minha duvida e afeição neste  espaço  vazio, contudo algo ainda me prende, sinto que aos poucos tendo que enfrentar  a consequência  das  palavras parece  haver consolo em despejar tais linhas de  emoção, sendo lógica fria  calculista, sou pega em deslize quando  encontro o papel ou a  tela pra  fazer confidencias,  sinta, permita que o afago e o consolo das minha turbulências  sejam amenizadas em tuas linhas invisíveis, papel ou tela, o meio não demonstra a indiferença, na  verdade não importa,  sempre  foi  meu alento , sempre  pude revelar tudo o que  oculto em  mim, posso ser a verdadeira refletida em tua alva e convidativa planície , sinto em paz  estando  diante de ti, sinto que posso revelar meus maiores, medos, segredos,precipícios e não temerei quaisquer repressão, pois a tela o  papel me  acolhe e me da  abrigo, me  consola, me  da  refugio, e é  apenas disso que  preciso  um colo simples honesto e  caloroso  o alivio de  tantas indagações, duvidas,  descrença, enfim meu mais completo abrigo.
Numa obscura existência que busca  resposta que não consigo compreender, pra que  existir, qual motivo fluir, se  não ha  razão, motivo exposto, seguir  em  frente   a que não traz alivio não ha primícias apenas o ser  existir.

terça-feira, 7 de julho de 2015

triste

Estou tão  triste  e  deprimida, que nem  consigo  escrever